Notícias

06 Sep 2017

Seminário Pela Vida Contra o Extrativismo e a Mineração no RS

Em junho de 2016, a empresa Votorantim Metais Holding (uma joint venture entre Votorantim Metais Holding e Mineração Iamgold Brasil) apresentou um projeto de exploração metalífera na região do alto Camaquã, parte central do Rio Grande do Sul. O empreendimento pretende extrair do solo zinco, chumbo e cobre, transformando um depósito de 29 milhões de toneladas de minério em uma mina a céu aberto com vida útil de 20 anos. O objetivo é exportar o material para fora do país via porto de Rio Grande, principalmente para o mercado chinês.

A exploração de minério em minas a céu aberto é uma prática destrutiva desde todas as dimensões que envolvem a vida: ecológica, social, econômica, política etc. Não há registros de mineração nesses moldes que não tenham gerado consequências negativas. Da mesma forma, todas as informações, relatos e estudos produzidos sobre essa atividade indicam os riscos gravíssimos que projetos desta magnitude apresentam para os ecossistemas e a vida social no seu entorno.

O tema segue na pauta. Atualmente, o projeto está sendo contestado na Fepam, órgão licenciador do estado do Rio Grande do Sul. Pela relevância do tema e as ameaças que um projeto desta magnitude representa, o grupo de pesquisas Organização e Práxis Libertadora (www.ufrgs.br/organizacaoepraxislibertadora) promoveu o seminário ‘Pela Vida Contra o Extrativismo e a Mineração no RS’, realizado no dia 6 de outubro, no auditório da Faculdade de Economia/UFRGS. O evento reuniu pesquisadoras, pesquisadores, moradoras e moradores da região, organizações sociais e comunidade acadêmica. O Comitê dos Povos e Comunidades Tradicionais do Pampa esteve presente através de representante do Povo Indígena Guarani, Ana Isabel Melo dos Santos, bem como a FLD, através de Julia Witt e Juliana Mazurana.

Fonte: https://pt-br.facebook.com/events/1372424382856355/

APOIO

  
articulacao-pacari
fld-logo-act-alianca

ppm-logo