Notícias

Roda de Diálogo: projeto político pedagógico e papel da escola na perspectiva de Povos Tradicionais
21 de agosto de 2017 zweiarts
In Notícias

Roda de Diálogo: projeto político pedagógico e papel da escola na perspectiva de Povos Tradicionais

No dia 16 de agosto, pela manhã, no Campus Carreiros da Universidade Federal do Rio Grande – FURG, representantes do Comitê dos Povos e Comunidades Tradicionais do Pampa partilharam suas perspectivas relacionadas à ideia de Escola e suas finalidades. Problematizaram as questões curriculares e questões implicadas nos Projetos Político Pedagógico das escolas básicas em territórios de Povos e Comunidades Tradicionais, especialmente dos Povos Indígenas e do Povo Cigano.

Participaram desse debate Rosecler Winter, representante do Povo Cigano no Comitê, Ana Isabel Melo dos Santos representante do Povo Indígena Guarani no Comitê e Dorvalino Refej Cardoso, representante do Povo Indígena Kaingang no Comitê, além de representantes de escolas municipais de Rio Grande, da Secretaria Municipal de Educação e estudantes de pedagogia da FURG.

A atividade foi promovida pela FURG através do Núcleo Educamemória e do curso de Pedagogia, a partir da disciplina “Organização do Trabalho Pedagógico” e teve o objetivo de provocar questionamentos sobre o modo de pensar a escola, sua função social e suas finalidades. Entre os temas que foram abordados destacam-se: os conhecimentos tradicionais, a circularidade do conhecimento, a temporalidade, a vida e as diferentes formas de “ser” dos Povos e Comunidades Tradicionais, o modo de pensar a organização dos espaços educativos, a interculturalidade, a experiência da vida como conhecimento reconhecido e transmitido e os modos de transmissão desses conhecimentos como reafirmação da identidade e cultura.

Na parte da tarde as mesmas representações do Comitê participaram da I Roda de Diálogo de Povos Tradicionais da FURG, agregando suas visões e perspectivas à de outros Povos e Comunidades Tradicionais ali presentes: Pescadoras e Pescadores Artesanais, Pomeranas e Pomeranos, além de outras representações Indígenas, ampliando o debate sobre estratégias de participação na vida universitária e modos de visibilidade no espaço acadêmico. Foram temáticas dialogadas: o autoreconhecimento, o pertencimento e as formas de participação e representação nos cenários políticos. Também participou do debate um representante do Conselho Nacional dos Povos e Comunidades Tradicionais (CNPCT).

Estas Rodas de Diálogo na FURG vem ocorrendo desde 2015, com a frequência de quatro edições por ano, envolvendo diferentes Núcleos e áreas de conhecimento.